quinta-feira, 22 de maio de 2008

A Galp e os combustíveis


Faltava cerca de meia hora para a meia noite quando parei numa estação da Galp.
Oiço um dos empregados dizer: "Quando me disseram que ia aumentar outra vez até me faltou o ar". Perguntei, obviamente, o que ia aumentar. O gasóleo, disseram-me, três cêntimos. É o segundo aumento esta semana? Sim, da Galp.
Chego a casa e vejo já na televisão um coro de protestos e manifestações de escândalo contra a Galp. É preciso descaramento, dizem uns...É uma provocação, dizem outros...


Confesso que já não sei o que pensar.
  1. As análises que o Jornal de Negócios tem feito, comparando as cotações internacionais da gasolina e do gasóleo, revelam que os preços dos combustíveis no consumidor têm aumentado menos que os do mercado mundial onde eles se formam. O que perpectiva novas subidas.

  2. A Galp tem obviamente uma posição dominante no mercado que lhe permite ser a líder na definição de preços. O mais simples dos jogos retirado da Teoria de Jogos permite chegar a esta conclusão: os concorrentes ganham mais se seguirem o aumento dos preços da Galp do que através da conquista de quantidade de clientes.

  3. A definição do preço de mercado está enviesada para a alta devido ao poder de mercado da Galp.

  4. Mas, e voltando ao ponto 1, a Galp parece estar a aumentar menos os preços do que o determinado pelos custos - estes definidos pelas cotações internacionais.

  5. No entanto, apesar de ter decido aumentar o preço de novo, recuou.

Só posso concluir que aqui tem de haver "gato". Não sei o que vai dizer a Autoridade da Concorrência de diferente do que já disse no passado. Há uma recomendação de 2004 ainda parcialmente por cumprir.

Que isto sirva, pelo menos, para começarmos a dar mais valor à concorrência.

2 comentários:

dc disse...

Apenas umachamada de atenção. Não sendo ad valorem a incidência do ISP e sendo esta uma das mais elevadas da UE, não espanta que a) a subida de preços das gasolinas seja inferior à dos preços do petróleo e b) a subida de preços da gasolina, em Portugal, tenha taxas inferiores às dos restantes países europeus

Helena Garrido disse...

Caro dc,
Como consequência:~
1) Não podemos inferir que, como as cotações internacionais subiram mais que o até agora aumento do preço em Portugal, é de esperar mais agravemntos?
2) A informação de um subida de preços em Portugal inferior à de Espanha não dá... qualquer informação?
É assim?
Obrigada pelo alerta.