segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Empresas endividadas

Os encargos com juros das empresas cotadas na bolsa portuguesa estão a aumentar. Por subida da dívida e aumentos dos juros. Vinte por cento dos recursos gerados tiveram como destino o pagamento de juros, no primeiro semestre. O pior caso é o da EDP. Uma análise que se pode ler hoje no Jornal de Negócios.

1 comentário:

Bravo disse...

A "bolsa" Portuguesa, o PSI, é uma amostra ridicula da nossa economia real.

Tem apenas MAIS visibilidade. Ponto final.

O universo das restantes mais de 300 mil empresas... também estão endividadas. É evidente que sim: sobreendividadas, mesmo.

O B. de Portugal, periodicamente, divulga os respectivos números: mais de 130 mil milhões de Euros.

Curioso é que poucos analistas cruzem este endividamento das empresas, a sua evolução, com o PIOR da politica do "betão".

Em primeiro lugar e desde logo o endividamento das empresas de construção, imobilárias, etc. Tem uma fatia leonina (mais de 30%) do endividamento total das empresas.

Depois, as restantes, que se endividaram para comprar "betão": sedes, armazéns... etc. Porque aí a Banca, numa politica de avestruz e porque julga ter garantias "reais", facilmente empresta, a prazos dilatados.

Triste é verificar que o endividamento das nossas empresas, muito raras vezes, está directamente relacionado com INVESTIMENTO em inovação, em investigação... aquele que verdadeiramente traz retorno e desenvolvimento.