quinta-feira, 12 de março de 2009

O défice externo...a grande ameaça portuguesa

Como apesar do fraquissimo crescimento económico o défice externo português se expandiu - a restrição financeira desapareceu com o euro, ficou a restrição económica que se paga com desemprego se as políticas públicas não adoptam - como não adoptaram - restrições à expansão do crédito/ endividamento.

É aquele significativo e acumulado défice externo que pode conduzir a uma subida muita acentuada do desemprego nesta crise.

2 comentários:

Anónimo disse...

Estamos ou vamos estar em perigo de não conseguir honrar as nossas dívidas ao exterior???
Acontece o mesmo com a Irlanda,Grécia, Itália,etc???
Quais seriam as consequências mais prováveis???
E as menos prováveis???
À beira deste problema, os outros são amendoins????

Francisco R disse...

A expansão do crédito, na maior parte das vezes sem estrutura, que serviu de alicerce aos resultados da banca nas ultimas décadas, é, na minha opinião, a principal causa da bolha que rebentou e está a mudar a face da economia e dos seus agentes.
O défice externo?? bem, esse é fruto dos nossos politicos, governantes e da falta de visão estratégica.