quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Maus sinais

retirado de www.negocios.pt
As bolsas caíram hoje fortemente.
Mais um sinal de que o pior ainda não passou.
Como o demonstram outros casos passados e apresentados no início do ano no encontro anual da Associação de Economistas Americanos.*
Vale a pena ler "The Aftermath of Financial Crises" de Carmen M. Reinhart e Kenneth S. Rogoff e perceber o que nos pode esperar.
* A agenda do debate deste encontro anual revela bem como é que os economistas andam por vezes nas nuvens. A crise financeira teve aquele trabalho e um debate, e pouco mais. Há trabalhos sobre o que os economistas norte- americanos disseram do euro - "Reflections on American Views of the Euro Ex Ante: What We Have Learnt 10 years Ex Post" sábado dia 3 de Janeiro - e em matéria de actualidade ficamos por aqui.
Vale a pena ler "Why so little self-recrimination among economists?" - sobre a ausência de autocrítica entre os economistas ou uma reflexão que seja sobre as razões que justificam que tivessem errado tão calamitosamente em relação ao que se estava a passar no sistema financeiro e imobiliário nos Estados Unidos.

1 comentário:

Tiago Tavares disse...

"A agenda do debate deste encontro anual revela bem como é que os economistas andam por vezes nas nuvens. A crise financeira teve aquele trabalho e um debate, e pouco mais."

Não se esqueça Helena Garrido que grande parte dos artigos apresentados são submetidos mais de 10 meses antes da conferência. Ainda para mais essas submissões resultam de documentos de trabalho que circulam pelas faculdades e bancos centrais por largos meses. Não se trata dos economistas andarem com a cabeça nas nuvens, mas sim do tempo necessário que a produção cientifica exige. Mas claro, no próximo ano já poderá ler bastante artigos sobre a crise submetidos nessa conferência. Entretanto terá de ficar pelos institutos de economia (NBER ou o CEPR)