quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Informação e fugas de...

Porque estamos, alguns, mais preocupados com a fuga de informação do que com a informação, em si?

7 comentários:

João Pinto e Castro disse...

Isto não é informação, é poluição. Desmontadas as mentiras do passado fim-de-semana somos imediatamente presenteados com outras novas.

Deviamos aprender com o passado. Os últimos anos já nos ensinaram como a coisa funciona.

O que está em causa, como explicou o Bastonário da Ordem dos Advogados, é a apropriação do sistema judiciário para a perseguição a pessoas com intuitos nada claros. E isso é o mais grave.

À primeira quem quer cai, à segunda...

Anónimo disse...

"Freeport: Sócrates na mira das autoridades inglesas"

Eu lamento imenso, mas o limite de estupidez da populaça tém limites.
Quando se juntam demasiados elementos explosivos em tempos de trovoada, não se podem esperar milagres.
O sistema/regime está podre.
A coisa, se continuar assim, vai estourar e oque vier depois não é necessariamente melhor.
A democracia não aguenta tanta bandalheira eternamente...

Anónimo disse...

Uma das explicações possíveis para tanta poluição poderá ser a existência de muita "porcaria".
Por vezes há fumo sem fogo, mas em geral...
Relativamente às alternativas políticas, é o que se vê.
Um dia destes a malta vai acordar com a mosca...

J Bravo disse...

QUEM POLUI...

"A notícia que eu tenho e penso que os portugueses têm, é que ele (o tio do n/ PM) terá alertado para a circunstância de haver alguém que estaria a pedir dinheiro a um promotor e na sequencia disso terá procurado promover uma reunião com o Ministério do Ambiente. Portanto, o que me parece dessa intervenção, se quer saber, é muito mais uma intervenção que se destina a prevenir uma situação de corrupção, do que o seu contrário”. (Silva Pereira, SIC-Notícias, 26/01/09).

PSP dixit, na SIC... OK

E nós perguntamos: o QUE FIZERAM a seguir? Chamaram a PJ? Entregaram o caso à PGR?

Não!

Abafaram o caso, aprovaram o projecto... e pelo que dizem os Ingleses alguém recebeu muita guita!

Estranha forma de prevenir a corrupção!

J. Bravo

SeaKo disse...

Pq as fugas podem vir filtradas com informações parciais, inviabilizando um julgamento digno com todos os dados.

E não deixa de ser relevante, que num caso de suspeita de corrupção, o MP e a PJ sejam uma tão grande fonte "informal" jornalística.

A. Moura Pinto disse...

Mas será que informação e fuga de informação são a mesma coisa?
Doutro modo, a informação que se permite fuja de um processo é a informação que consta do processo?
Se, no caso, no processo alguém envolve alguém, eventualmente sem base em meios de prova que interessa conhecer, e tal foge do processo e é tratado como informação (a verdade)isso não deveria preocupar uma jornalista?
Se fosse ela a visada, desvalorizaria a fuga?

Helena Garrido disse...

Caro A. Moura Pinto,
Tem toda a razão. Só posso concordar - claro que deve preocupar os jornalistas. E por isso não devemos, nós jornalistas, avançar com histórias baseadas em acusações que não foram feiras pela justiça. Mas já podemos avançar com informaçõe sdo tipo: a peossoa X está a ser investigada.