quinta-feira, 21 de maio de 2009

Um Governo insensato e... irresponsável

Governo aumenta em 5% os salários dos reguladores

E não se admirem com o aumento das intenções de voto nos partidos extremistas nem com a revolta que se vai lendo nos comentários online.

4 comentários:

Rodolfo disse...

Eu concordo plenamente, temos que ter em conta que este aumento vai servir para comprar óculos novos.

Anónimo disse...

O problema está nos movimentos de massas que podem surgir de repente, imprevisíveis e sem formas convencionais de organização e de luta.
Não existem em Portugal, com expressão minimamente significativa, partidos extremistas radicais. O CDS-PP não é a extrema direita, o Partido Comunista Português está manso, complexado e aburguesado e o Bloco é optimo como força crítica, mas não apresenta uma ideia concreta de alternativa. Sobra-nos o Partido Nacional Renovador que foi fulminado pelos poderes instituidos(se esta eficácia fosse aplicada a mudar a Justiça, seria maravilhoso).
O que pode ser perigoso é surgirem explosões de raiva incontrolada.
Penso que na última greve geral, houve uma tentativa de sabotagem nas linhas do Metro do Porto.
Isto sim pode ser perigoso.
É importante que os sindicatos sejam fortes, intervenientes e que os trabalhadores se revejam neles.
É preocupante que os trabalhadores vejam a greve como uma perda de tempo e de retribuição e procurem formas de luta alternativas.
Este pode ser o verdadeiro perigo.

Anónimo disse...

O povo embrutecido e cretino, mastiga pipocas e vê futebol.
A romaria a Fátima engrossa a olhos vistos.
Os jornais, controlados pelos grandes grupos económicos, regurgitam banalidades e notícias de encomenda.
O respeitinho vai apertando o cerco por todo o lado.
Já não temos polícia política, mas teme-se a Inspecção das Finanças e a ASAE.
A corrupção e o chico-espertismo misturam-se e espalham-se como um polvo, desde as mais altas instâncias, até ao mais remoto poder local.
Por todo o lado se sente instalado um clíma de impunidade e de República das Bananas.
As reformas emperram em corporativismos imobilístas e não avançam de forma convincente.

O país agoniza lentamente e ninguém quer ter a maçada de se incomodar.
"O povo é sereno!É só fumaça!"

Até quando?????

Fábio disse...

Talvez seja para sustentar a procura agregada...