domingo, 29 de novembro de 2009

E agora dos bancos para ... os países?

O mais preocupante é o que o Dubai sinaliza sobre dificuldades adivinhadas de outros países desenvolvidos. Será o Dubai apenas a ponta do iceberg?

É o que já se vai lendo. E é o que começa a dar razão aos ditos pessimistas que perceberam desde o primeiro momento que a crise financeira iniciada em 2007 por causa do endividamento estava a ser resolvida
»com mais endividamento, agora do Estado, na ilusão de que se consegue salvar o mercado.
» premiando os irresponsáveis
» mantendo e alimentando a anti-natura separação entre o mundo financeiro e o mundo económico.

Dubai could be the beginning of a series of sovereign debt issues or crises,” said Mohamed El-Erian, chief executive of Pimco, the giant bond-trading company

The worldwide decline in equities spurred by Dubai’s efforts to reschedule its debt is a sign that government spending alone won’t be enough to protect financial markets, according to Arnab Das of Roubini Global Economics.

Dubai... Crise financeira, Parte II

Os bancos ingleses são os mais expostos a um eventual incumprimento por parte do Dubai.
Para já apenas temos o Dubai World a pedir um adiamento e os Emirados Árabes Unidos a tentarem ajudar o seu irmão em dificuldades.

O Royal Bank of Scotland é um dos mais expostos ao Dubai World - metáfora para dzier que é um dos que pode perder mais dinheiro.
O HSBC é o mais expostos aos Emirados Árabes Unidos.

O RBS recebeu significativas ajudas do Governo britânico - leia-se, contribuintes - e tem 2,3 mil milhões de dólares no Dubai World.
O HSBC, o maior banco inglês, tem em risco 611 milhões de dólares.
Números estimados pela Goldman Sachs, no Times Online

A KPMG vai ser a representante dos credores.

Em causa estão 30 mil milhões de dólares.

Sim, a construção também pode ser perigosa

A construção representa 22,6% do PIB do Dubai.

Em Portugal, o peso da construção no PIB está nos 5%. O máximo que atingiu foi 7%.

Até ao que aconteceu na semana passada poucas ou nenhumas eram as histórias negativas sobre o Dubai. Agora é muito diferente.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Uma dívida pública que assusta


Em dez anos a dívida pública portuguesa passou de 50% do PIB para 91% do PIB.
A explosão da dívida começou o ano passado.
E a dívida é a melhor aproximação ao desequilíbrio orçamental.
Este ano vamos ter o segundo Orçamento rectificativo - para que o Parlamento autorize o Estado a endividar-se mais.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009